ASSUNTOS DIVERSIFICADOS EM GERAL (1 ANO ONLINE)

Anúncios
BEM VINDO(A) AO FÓRUM ADG!

RESPEITE AS REGRAS DO FÓRUM Smile

SEJA UM PLAYER EXEMPLAR. GANHE BENEFÍCIOS COM SEU EXEMPLO.

EM BREVE EVENTOS DIÁRIOS, FIQUE ATENTO E PARTICIPE.


SIGA AS REGRAS DE POSTAGENS.
VAGAS ABERTAS NAS ÁRIAS SECUNDÁRIAS.

******************************

FIQUE ATENTO CHAGENLOG DO FÓRUM, NELA SÃO POSTA ATUALIZAÇÕES E NOVIDADES. SAIBA MAIS CLICANDO AQUI


PROIBIDO USO DE CAPSLOCK/FONTEGRANDE.

[NOTÍCA] Brasil tem mais de 140 mil denúncias contra direitos humanos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

avatar
Clarinha
JORNALISTA-ADG
JORNALISTA-ADG
Feminino Mensagens : 6
Pontos : 577
Data de inscrição : 25/09/2017

MensagemClarinha em Seg Abr 30, 2018 8:35 am



*Brasil tem mais de 140 mil denúncias contra direitos humanos*


-O Disque 100 - principal meio para comunicar violações de direitos humanos no país - recebeu 142.665 denúncias no último ano, número superior às 133.061 registradas em 2016.

-Violações contra crianças e adolescentes lideram a lista de denúncias, como ocorre desde a criação do canal, seguidas por violações contra idosos e pessoas com deficiência. Os dados foram divulgados pela Ouvidoria Nacional do Ministério dos Direitos Humanos. Em 2017, foram feitas 84.049 denúncias de violações contra crianças e adolescentes - 10% a mais do que o registrado em 2016. Muitas denúncias envolvem mais de um tipo de violação e mais de uma vítima. Foram contabilizadas 130.224 crianças e adolescentes vítimas de violações em 2017 e 166.356 casos de violações.

-O maior número de denúncias envolve crianças entre 4 e 7 anos de idade e em 45% das vezes ocorrem na casa da vítima.

-O tipo de violação mais reportada foi negligência, com 61.416 casos, seguida de violência psicológica, com 39.561, e violência sexual, com 20.330 casos.

-Os dados de 2017 também revelam um aumento de 29,64% no número de denúncias de violações contra pessoas com deficiência. Também cresceu 20% o número de denúncias de violações contra pessoas em restrição de liberdade, que totalizou 4.655 em 2017, frente 3.861 em 2016.

-A ouvidora nacional dos Direitos Humanos, Érica Queiroz, explicou que não há elementos que indiquem que o aumento de denúncias seja decorrente, necessariamente, do crescimento da violência contra certos grupos, mas podem indicar um maior conhecimento sobre a existência do Disque 100. “Houve campanhas no último ano, inclusive inserções espontâneas em novelas, por exemplo, que tiveram grande repercussão”, disse Érica.

Idosos

-A violência contra pessoas idosas gerou 33.133 denúncias e 68.870 violações. Nas denúncias de violações, 76,84% envolvem negligência, 56,47%, violência psicológica, e 42,82%, abuso financeiro e econômico. A maior parte dos casos, 76,3%, ocorre na casa da própria vítima.

Pessoas com deficiência

-Foram 11.682 denúncias e 22.177 violações contra pessoas com deficiência. Sessenta e sete por cento das denúncias indicaram negligência; 50%, violência psicológica, e 30% dos casos envolviam violência física. Entre esse grupo, 63,82% das violações foram registradas na casa da vítima.

LGBT

-Em 2017 foram feitas 1.720 denúncias de violações contra lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais, número 8% menor que em 2016. No total, o balanço diz que essas pessoas sofreram 2.998 violações em 2017. Entre os tipos de violação, 70% tinham elementos de discriminação; 53%, violência psicológica e 31%, violência física.

Serviço atende a diversos tipos de violações

-A ouvidora nacional destacou que qualquer pessoa pode relatar violações pelo Disque 100. O serviço acolhe denúncias relativas a violações de diferentes tipos e grupos, sejam contra crianças e adolescentes, pessoas idosas, pessoas com deficiência, pessoas em restrição de liberdade, violações ligadas a racismo, gênero, entre outros, como violência policial.

“O objetivo principal desse relato não é necessariamente fornecer elementos suficientes para identificar o suspeito ou começar uma perseguição penal, mas sim tirar a vítima daquele ciclo de violação”, explicou a ouvidora nacional, lembrando que a central de atendimento funciona 24 horas.

-Segundo Érica, a equipe de atendimento tem formação na área de psicologia, assistência social e outras áreas de humanas, para que possam conversar com as pessoas em momentos de fragilidade, extrair informações suficientes para ir ao local onde ela está e tirá-la dessa situação de vulnerabilidade. “O principal objetivo é cessar a violação”, disse.

-O Disque 100 tem três canais de atendimento. Por telefone, basta discar 100. Também é possível fazer as denúncias com a mesma segurança e rapidez por meio do aplicativo Proteja Brasil (disponível no Google Play e na App Store) ou por meio do site Humaniza Redes.

-Por meio do serviço é possível fazer denúncias anônimas, se solicitado pelo denunciante, obter orientações e tomar providências para resolver casos de violação de direitos. O sigilo das informações é garantido.

-As denúncias são analisadas e encaminhadas aos órgãos de proteção estaduais - Ministério Público, Corregedoria Geral da Secretaria de Estado, Ouvidoria Geral, Defensoria Pública - para que tomem providências cabíveis em até 24 horas.

-De acordo com o Ministério dos Direitos Humanos, as informações do Disque 100 também são usadas para orientar a pasta a definir prioridades, identificar as maiores vulnerabilidades e estabelecer medidas para prestar um serviço direto de acolhimento à população. “A Ouvidoria está vinculada ao gabinete do ministro, então temos acesso direto a todos os secretários e nos reunimos periodicamente com eles para passar informações”, disse.

Informações Adicionais:

-Formatação realizada por: @Clarinha 
-Texto original extraído de: https://noticias.r7.com
-Notícia original: https://noticias.r7.com/brasil/brasil-tem-mais-de-140-mil-denuncias-contra-direitos-humanos-28042018




Jornal ADG sempre trazendo o que há de melhor para você
Atenciosamente: Equipe Jornalismo-ADG
avatar
Admin
DIRETORA-ADG
DIRETORA-ADG
Feminino Mensagens : 49
Pontos : 1700
Data de inscrição : 25/07/2016
Idade : 18
https://assuntosgeral-com-br.forumais.com

MensagemAdmin em Ter Maio 08, 2018 5:51 pm

Belo trabalho @Clarinha,

Realmente quando se fala em direitos humanos é algo bem polemico e que infelizmente chega a ser uma realidade, todos os dias me deparo com um caso de desrespeito a humanidade, um desses caso esta no Brasil, sendo ele os moradores de rua, etc. Um país que ainda tem que aprender muito a valorizar os valores, não o Brasil em si, porque o país é ótimo as pessoas que se tornam desagradáveis. 

O/


Admin:Diretores(as): Jamais forneça seus dados pessoais, tais como e-mail da conta ou senha de acesso.Diretores(as): Antes de criar um novo tópico faça uma pesquisa rápida e olhe a lista de tutoriais prontos.Diretores(as): Se perdeu a senha de acesso a sua conta, clique Aqui.

Diretores(as): Respeite as regras do fórum e seja um bom usuário.Diretores(as): Abominamos pedidos de suporte ou pedidos para integrar à Staff feitos por MP.
avatar
KetSmell
ADMINISTRADORA
ADMINISTRADORA
Feminino Mensagens : 7
Pontos : 337
Data de inscrição : 18/01/2018
Idade : 19

MensagemKetSmell em Ter Maio 08, 2018 6:00 pm

@Admin escreveu:Belo trabalho @Clarinha,

Realmente quando se fala em direitos humanos é algo bem polemico e que infelizmente chega a ser uma realidade, todos os dias me deparo com um caso de desrespeito a humanidade, um desses caso esta no Brasil, sendo ele os moradores de rua, etc. Um país que ainda tem que aprender muito a valorizar os valores, não o Brasil em si, porque o país é ótimo as pessoas que se tornam desagradáveis. 

O/

Concordo com @Admin, todos os dias também me deparo com desrespeito ao direito humano. Infelizmente não se dá para fazer muito já que os próprios responsáveis pelo RH e pelo Bem Estar do país de todos não faz, nos que não podemos fazer.
Rust
ADMINISTRADOR
ADMINISTRADOR
Mensagens : 2
Pontos : 1185
Data de inscrição : 15/11/2016

MensagemRust em Seg Maio 21, 2018 12:23 pm

Boa notícia,

Concordo com as meninas, quando se diz a respeito do ser humano à muito o que indagar. Infelizmente é inevitável se deparar com um desrespeito aos direitos humanos.



Coordenadores sugere: Respeite as Regras do fórum e conheça a nossa equipe Staff. Aprenda com as nossas FAQS e veja nossos tutoriais e astúcias. Veja o regulamento e afins das seções de suporte.

Conteúdo patrocinado

MensagemConteúdo patrocinado

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

Crie uma conta ou faça login para responder

Você deve ser um membro para responder.

Crie uma Conta

Junte-se a nossa comunidade! É fácil!


Criar nova conta

Entrar

Já é um membro? Não se preocupe, clique aqui para entrar.


Entrar

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum